Justiça pune candidato em Porto Calvo por intimidação e ameaças

i

O juiz João Paulo Martins, da Comarca de Porto Calvo, determinou o impedimento de eventos político-partidários do candidato a prefeito de Porto Calvo, David Pedrosa (PMDB), pelo prazo de 24 horas a partir das 10h, desta quarta-feira, 28. A medida do magistrado acontece em virtude dos atos de perseguição efetuados por um veículo Celta (OHI-7804), que foi identificado como da equipe do postulante a prefeito.

Segundo decisão do juiz e boletins de ocorrência registrados na Delegacia de Porto Calvo, no interior do veículo seus ocupantes, partidários de David Pedrosa, ameaçavam com armas e direção perigosa partidários do atual prefeito Ormindo Uchoa (PSDB), que disputa a reeleição, e do candidato a prefeito Antonio Carlos (PMN). Fato ocorreu sucessivas vezes. Vídeos nas redes sociais corroboram os acontecimentos.

“Com o fito de salvaguardar a ordem nestas eleições, com o poder de polícia que a mim é atribuído, determino que pelo prazo de 24 horas, a contar das 10 horas de amanhã (28) de setembro de 2016, a coligação do candidato a prefeito David Pedrosa – Com a Força do Povo, ficará impedida de realizar atos de propaganda partidária, como comícios, utilização de carros de som, minitrios, carrinhos de mão com som”, assim consta na decisão do magistrado.

Há 15 dias, o referido veículo ‘tranca’ carros, dirige perigosamente afrontando adversários políticos, impondo o medo como arma contra a democracia. Vale lembrar que durante os festejos carnavalescos, o então pré-candidato David Pedrosa, em cima de um trio elétrico, em tom ameaçador, disparou: “Não mexam com David Pedrosa, pois vão se dar mal”.

bernardino-assinatura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *