Saiba como fazer o diagnóstico de doenças transmitidas pelo Aedes

exame-de-sangue-divulgação-300x200

A Diretoria de Atenção à Saúde (DAS) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Coordenação da Atenção Básica informa que cada um dos oito distritos sanitários da capital tem uma unidade de referência para fazer o exame de sangue que permite reconhecer o número de hemácias, leucócitos e plaquetas, mas não serve para diagnosticar nenhuma das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Somente o Laboratório Central de Alagoas (Lacen) é que faz o exame para o diagnóstico.

Quando uma pessoa procura uma unidade de saúde e relata a um médico ou enfermeiro o que vem sentindo, o profissional pode ou não solicitar que seja feito o hemograma.

Diante do caso clínico relatado e do exame de sangue, o profissional vai decidir se essa pessoa precisa procurar o Lacen para saber se tem alguma das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. “Essa pessoa vai ao Lacen munida de um laudo clínico e do seu hemograma”, esclarece o enfermeiro Fábio Henrique, enfatizando que o paciente não pode ir diretamente ao Lacen, sem esse prévio encaminhamento.

O Lacen está realizando esses exames desde março. No caso de diagnóstico para a chikungunya, o prazo oficial da entrega é de sete dias.

As unidades de referência por distrito sanitário onde é feito hemograma:

1º distrito sanitário II Centro de Saúde Praça da Maravilha, Poço
2º distrito sanitário US Rolan Simon Cabo Reis, Vergel
3º distrito sanitário US Pitanguinha Pitanguinha
4º distrito sanitário PAM Bebedouro Bebedouro
5º distrito sanitário US João Paulo II Jacintinho
6º distrito sanitário US Aliomar Lins Benedito Bentes
7º distrito sanitário US IB Gatto Tabuleiro
8º distrito sanitário US Davi Nasser Riacho Doce

ASCOM/SMS